Últimas notícias do Brasil e do mundo, sobre política, economia, emprego, educação, saúde, meio ambiente, tecnologia, ciência, cultura e carros. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Homem com roupa de gari furta bicicleta de R$ 1,2 mil e deixa outra no lugar em Fortaleza; vídeo

A bicicleta furtada estava presa em uma coluna, mas o homem quebra a corrente usando um alicate. Homem com roupa de gari furta bicicleta de R$ 1,2 mil e deixa outra no lugar em Fortaleza. Um homem vestido com uma blusa de gari furtou uma bicicleta avaliada em R$ 1,2 mil no Bairro Canindezinho, em Fortaleza. Ele estava com uma bicicleta, que deixa no local, após fugir pedalando no veículo roubado. O crime aconteceu na última sexta-feira (27), e foi flagrado por uma câmera de segurança. Veja no vídeo acima. Nas imagens, o homem apareceu observando o local e a bicicleta. O vídeo mostrou o momento em que um vizinho apareceu saindo de casa, o que faz o criminoso fugir. Contudo, quando o vizinho parte, o falso gari retornou. O g1 entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social e com a Prefeitura de Fortaleza, mas não recebeu resposta até a publicação desta reportagem. LEIA TAMBÉM: Policial é baleado em tentativa de latrocínio em Fortaleza Polícia Federal apreende 10 kg de cocaína em navio cargueiro em Fortaleza A bicicleta furtada estava presa em uma coluna de concreto da residência, mas o homem quebra a corrente usando um alicate que ele retira da mochila. A moradora da residência, que não vai ser identificada, comentou o furto. “Fazia dois dias que a bicicleta estava parada devido a um problema no pneu. Então, como dá para ver no vídeo, ele cortou a corrente, deixou a bicicleta velha, e levou a nossa”, explicou a mulher. Criminoso deixou a bicicleta que ele estava usando no local, em Fortaleza. Reprodução Assista às notícias do Ceará no g1 em 1 Minuto
Sun, 29 Jan 2023 14:33:39 -0000
Corpo é encontrado carbonizado após casa abandonada pegar fogo em SC

Chamas, conforme os socorristas, consumiram toda a estrutura, feita de madeira. Caso aconteceu em Lages, na Serra catarinense. Casa foi inteiramente consumida pelo fogo em Lages Corpo de Bombeiros/ Divulgação Um corpo foi encontrado totalmente carbonizado após uma casa pegar fogo em Lages, na Serra catarinense. Segundo o Corpo de Bombeiros, acionado às 5h deste domingo (29), a residência estava abandonada. A vítima não foi identificada. Conforme os socorristas, o corpo seria de uma pessoa em situação de rua. Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Telegram O g1 SC tentou contato com a Polícia Civil, mas não teve retorno até a última atualização da matéria. As chamas, de acordo com o relatório dos bombeiros, consumiram toda a estrutura, de aproximadamente 60m², feita de madeira. A ocorrência foi registrada no Bairro Santa Maria. Foram utilizados aproximadamente ente 5.000 litros d’água para conter o fogo. Por se tratar de uma residência abandonada, de acordo com a equipe, não havia energia elétrica no local. Foragido pela morte de delegado aposentado em bar morre em confronto com a polícia em SC Bombeiros foram acionados na madrugada deste domingo em Lages Corpo de Bombeiros/ Divulgação Um corpo foi encontrado carbonizado dentro da residência Corpo de Bombeiros/ Divulgação VÍDEOS: mais assistidos do g1 SC nos últimos 7 dias Veja mais notícias do estado no g1 SC
Sun, 29 Jan 2023 14:26:54 -0000
Homem é encontrado com marcas de tiros em Barra do Piraí
Crime aconteceu no Centro. Segundo a polícia, tinham três munições ao lado do corpo. Um homem foi encontrado morto com marcas de tiros na manhã deste domingo (29) em Barra do Piraí (RJ). O crime aconteceu na Rua Trajano de Moraes, no Centro. Segundo a polícia, testemunhas informaram que viram um corpo no endereço. Agentes foram ao local e confirmaram a informação. Ainda de acordo com a polícia, foram encontradas ao lado da vítima três munições calibre nove milímetros, duas deflagradas e uma intacta. O local foi periciado para ajudar a Polícia Civil nas investigações. Em seguida, o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML). O caso foi registrado na delegacia de Barra do Piraí, que passa a investigar o crime. Até a publicação desta reportagem, ninguém havia sido preso. Clique aqui e siga o g1 no Instagram VÍDEOS: as notícias que foram ao ar na TV Rio Sul
Sun, 29 Jan 2023 14:25:14 -0000
Como um filme de terror de Hollywood ajudou a 'demonizar' as mulheres mais velhas
O filme 'O que terá acontecido a baby Jane? (1962)' inaugurou o subgênero do terror que ficaria conhecido como 'Hagsploitation' com duas estrelas de meia idade do cinema no papel de vilãs. "Eu não daria um centavo por essas duas velhas acabadas...", comentou maldosamente certa vez Jack Warner, então presidente da Warner Bros, para o diretor que estava sentado do outro lado da mesa de mármore de sua sala. O diretor era Robert Aldrich. Ele insistiu e acabou convencendo o figurão do cinema a liberar um orçamento, ainda que reduzido, para que ele pudesse dirigir o filme O que terá acontecido a baby Jane? A adaptação para o cinema do romance gótico de Henry Farrell, feita por Aldrich em 1962, contou com as estrelas Bette Davis e Joan Crawford. Ambas na casa dos 50 anos, elas interpretaram duas irmãs em disputa, confinadas em uma mansão de Los Angeles com seus traumas e ressentimentos perversos pairando no ar. Teoricamente, o filme era um risco claro para a Warner, especialmente em uma era em que a discriminação com base no sexo e na idade fazia com que a maior parte das mulheres de Hollywood fosse rejeitada para novos papéis a partir dos 45 anos. Mas o filme Crepúsculo dos Deuses (1950), com a notável interpretação de Gloria Swanson como a personagem Norma Desmond, comprovou que a história de uma mulher com mais idade, desprezada e delirante, poderia trazer algo de poderoso. Depois do enorme sucesso de Psicose (1960), de Alfred Hitchcock, a Warner sabia que filmes de terror de baixo orçamento, concentrados em personagens excêntricos reclusos e seus nefastos segredos, ainda conseguiam cativar o público. Lançado no Dia das Bruxas 60 anos atrás, O que terá acontecido a baby Jane? contrariou completamente as expectativas ruins da Warner. Inicialmente, nem todos os críticos elogiaram o filme ("este não é um filme, é uma caricatura!", escreveu o jornal Chicago Tribune em uma resenha devastadora). Mas a obra recebeu cinco indicações ao Oscar, além de atrair audiências diversas, muitas hipnotizadas pela rivalidade tóxica entre as irmãs e pelo retrato de duas mulheres lutando desesperadamente para escapar das prisões a que elas mesmas se impuseram. Com custo de US$ 900 mil (cerca de R$ 4,5 milhões), o filme teve uma bilheteria de US$ 9 milhões (cerca de R$ 46 milhões) — valor que, corrigido pela inflação americana, representaria atualmente US$ 90 milhões (cerca de R$ 459 milhões). Bette Davis representa a versão de meia idade da estrela mirim Baby Jane Hudson, que saiu dos palcos onde por anos dançou um sapateado pretensioso a plateias lotadas - época em que exigia sorvete aos gritos, como uma verdadeira diva em idade escolar - para a decadência e a solidão. A passagem do tempo não impediu que Jane ainda se vestisse de forma extravagante, como se tivesse nove anos, sem falar nas tranças e no rosto cheio de pó branco, lutando para esconder as rugas. Davis mantém perfeito equilíbrio entre a inocência infantil desajustada e o desrespeito arrogante. As personalidades divididas da personagem são o resultado de uma vida que, um dia, foi cheia de glamour e agora parece destruída. Enquanto isso, Joan Crawford interpreta sua irmã menos dominadora, Blanche. Ela escapa da sombra opressiva de Jane para ter sucesso como estrela de Hollywood, de forma muito mais elegante que a irmã e por sua própria capacidade, até que um acidente de carro misterioso destrói seu futuro promissor. Como uma trêmula relíquia do passado em uma cadeira de rodas, a personagem de Crawford forma a base do filme, incitando a alta teatralidade de Davis e oferecendo um alvo constante para o ciúme descontrolado da irmã. A presença de Crawford e Davis juntas na tela é sempre explosiva, emocional e impossível de ser ignorada. Grande parte da infindável fascinação pelo filme (que foi preservado pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos em 2021 como "historicamente significativo") decorre da rivalidade sórdida entre as duas atrizes fora das telas do cinema. Relatos da época indicam que uma cena do filme, em que Jane ataca Blanche violentamente com uma série de chutes devastadores, na verdade, não foi um trabalho de representação. Bette Davis foi indicada para o Oscar de melhor atriz por sua atuação. Ela afirmava que Crawford teria sentido muita raiva por ter sido preterida para a indicação em favor da outra estrela do mesmo filme. E que, por isso, Crawford teria usado suas conexões em Hollywood para garantir que Davis perdesse o prêmio na entrega do Oscar em 1963. Crawford negou a acusação. "Joan não queria que eu ganhasse aquele Oscar!", exclamou Davis em entrevista a Barbara Walters, anos depois que a poeira já havia assentado. As personagens similares que se seguiram Fofocas e conjecturas à parte, o legado mais significativo de O que terá acontecido a baby Jane? pode ser encontrado nos filmes que vieram a seguir. Nos anos após seu lançamento, Hollywood começou a produzir uma série de filmes do chamado terror de "Hagsploitation" (algo como "exploração de bruxas velhas", em português). O subgênero também recebeu outros nomes, como "psycho-biddy horror" ("terror das mulheres psicóticas"), "terror das bruxas" e "Grande Dame Guignol" — mas todos desenvolvem a ideia de mulheres que ficaram descompensadas com a idade. Nesses filmes, atrizes veteranas como Barbara Stanwyck, Tallulah Bankhead, Shelley Winters e Debbie Reynolds interpretaram vilãs delirantes e exageradas como baby Jane. Esses papéis garantiram a continuidade de suas carreiras. Mas este subgênero é profundamente problemático, a começar pela sua própria denominação. "Hagsploitation é um termo misógino e preconceituoso com relação aos mais velhos, que é aplicado a estrelas do cinema decadentes que foram reinventadas como esses fantasmas grotescos", diz Christopher Pullen, professor de mídia e inclusão da Universidade de Bournemouth, no Reino Unido. "Reconheço que esses filmes foram grandes oportunidades para [as mulheres de meia idade] encontrarem novos papéis, mas, de muitas formas, eram papéis humilhantes que transmitiam estereótipos problemáticos sobre o envelhecimento de corpos femininos e as possibilidades de vida que podem existir para mulheres mais velhas", completa. Em muitos aspectos, é difícil discordar dessas observações. O gênero Hagsploitation foi construído sobre noções duvidosas sobre mulheres mais velhas, incapazes de manter um casamento ou criar um filho adequadamente, que ficaram devastadas. E, para elas, cometer assassinatos ou gritar para os céus era praticamente tudo o que ainda poderia lhes gerar satisfação. No filme Alguém morreu em meu lugar (1964), Bette Davis interpreta duas irmãs gêmeas, Margaret e Edith Phillips. Enquanto Edith é rica e glamourosa, Margaret é pobre, envelhecida e dirige um bar que, nitidamente, é uma espelunca. Edith decide então assassinar a irmã para assumir sua identidade e riquezas em uma jogada de xadrez maquiavélica. O filme mostra o estereótipo nocivo de que uma mulher envelhecida, incapaz de manter a segurança do casamento, é alguém praticamente inútil que começará a alimentar uma raiva incontrolável que acabará por definir a sua vida. Lançado no mesmo ano, A Dama Enjaulada adota a mesma metáfora. Sua história concentra-se na sra. Hilyard (interpretada por Olivia de Havilland), uma mãe solteira de fala suave que protegeu seu filho crescido por toda a vida, levando-o a fugir e deixar uma carta confirmando suas tendências suicidas, causadas pela natureza dominadora da mãe. Quando a personagem interpretada por Havilland, que sofre de uma fratura no quadril, fica perigosamente presa no elevador doméstico que ela havia instalado, ladrões decidem aproveitar e saquear a casa, tratando-a com total indiferença. Os gritos desesperados da sra. Hilyard — "sou um ser humano, uma criatura pensante, com sentimentos!" — são motivos de risos. Ela então perde gradualmente o juízo, o que é algo que costuma ser comum no gênero Hagsploitation. Na visão fria da sociedade mostrada pelo filme, da sobrevivência do mais adaptável, a personagem de Havilland é considerada totalmente inútil, em uma óbvia metáfora de como os Estados Unidos tratam as mulheres na menopausa ou pós-menopausa. Outro filme importante do gênero Hagsploitation é o terror britânico Fanatismo macabro (1965). Sua personagem principal, a sra. Trefoile (interpretada pela atriz Tallulah Bankhead) é uma mulher idosa infeliz que se irrita quando a namorada do seu filho morto se atreve a visitá-la. Irada, a sra. Trefoile descreve vestidos vermelhos como "satânicos" e proíbe todos os condimentos da mesa de jantar. Ela incorpora completamente as noções misóginas de que, quando as mulheres chegam a certa idade, sua existência precisa ser seca e sem sexo, puramente dedicada a Deus, à maternidade e a reviver as glórias do passado. "A essência da ideia da bruxa mostra como, pelo menos em muitas culturas, as mulheres mais idosas são figuras repulsivas", explica sobre esses filmes a pesquisadora de estudos do cinema da Universidade de Roehampton, no Reino Unido, Deborah Jermyn. "Em uma sociedade em que o capital das mulheres é mais ostensivamente ligado à beleza e a fertilidade, e a beleza e a fertilidade são características da juventude, as mulheres mais velhas deixam de ter uma função que pode ser demonstrada e sua presença torna-se incômoda, repugnante e inoportuna", afirma Jermyn. Para ela, "é por isso que as mulheres mais idosas aparecem com frequência entre as historicamente acusadas de serem bruxas. O cinema Hagsploitation cristaliza todas essas ideias." Como as atrizes promoveram o material Mesmo que esses filmes tenham sido pensados por executivos de Hollywood como forma de fazer o público rir dos sinais de envelhecimento, a notável interpretação das suas estrelas destaca-se por si própria. Em O que terá acontecido a baby Jane?, por exemplo, as ações de Jane são abertamente demoníacas (como na cena em que Jane tenta servir um periquito morto para Blanche no jantar), mas existe uma tristeza nos olhos de Bette Davis que transpõe os limites da tela. Davis eleva a personagem original e força o espectador a sentir algo por Jane que seria improvável apenas com a caricatura nua e crua idealizada pela Warner Bros. Davis repete seu bom desempenho no filme Nas garras do ódio (1965), que conta a história de uma babá assassina. Ela transforma a personagem em uma anti-heroína que você simplesmente deseja que tivesse recebido mais atenção da família arrogante de classe média para quem ela trabalhou por tanto tempo. Também as duas atuações impressionantes da atriz Shelley Winters nos filmes de Hagsploitation criminosamente menosprezados do cineasta americano Curtis Harrington — Fábula macabra e Obsessão sinistra (ambos de 1972) — são outra prova de que esses papéis trouxeram muitos frutos para as estrelas que os representaram. Em Fábula macabra, Winters interpreta a personagem Rosie "Roo" Forest, uma matriarca rica, mas solitária, que perde sua filha em circunstâncias trágicas. Todos os anos, Forest convida as crianças de um orfanato local para uma festa de Natal, tentando preencher a lacuna deixada no coração pela morte da sua filha. Em alguns momentos, Winters brinca com essas crianças como um gato torturando um grupo de filhotes de camundongos indefesos. Um jovem valente chamado Christopher (interpretado por Mark Lester) compara Forest explicitamente com o arquétipo da bruxa que come crianças da fábula de João e Maria. Em uma cena realmente apavorante, pode-se ver Forest colocando delicadamente o corpo mumificado da filha para dormir em um berço. É um momento que causa um misto de medo e empatia do espectador, por sua referência ao nosso medo coletivo da solidão. A interpretação do luto e do sofrimento feita por Winters, atravessando diversos ciclos de traumas, toca profundamente até hoje. A crítica de cinema britânica Steph Green concorda que o gênero Hagsploitation inclui uma boa parcela de misoginia e temas moralmente insensíveis, mas também destaca suas virtudes. Seus filmes oferecem "personagens complexas e incomuns, malucas e divertidas, para mulheres que não conseguiam mais ofertas de papéis interessantes". A razão pela qual essas interpretações tendem a ser negligenciadas na história do cinema, segundo Green, é porque o público foi treinado para pensar nos filmes do gênero Hagsploitation como atrações sensacionalistas, e não como dramas humanos. "Sinto que [o que as pessoas] deixam de reconhecer, muitas vezes, é a inteligência e a habilidade necessárias para interpretar uma caricatura e ainda extrair empatia dos espectadores que passaram as últimas duas horas simplesmente tendo pena de você", explica ela. "Nos anos 1960 e 1970, os homens conseguiam interpretar chefes de Estado, heróis, detetives e advogados gentis até os 70 anos; as mulheres tinham menos escolhas." Legado duradouro Embora o pico desses filmes tenha ocorrido nos anos 1960 e no início dos anos 1970, eles continuaram a ser produzidos nas décadas seguintes. No final dos anos 1970, o filme italiano A freira assassina incluiu uma interpretação surpreendente da atriz Anita Ekberg (que havia sido a beldade deslumbrante de A Doce Vida, de Fellini, em 1960), como uma freira idosa que injetava heroína e abusava dos seus pacientes. "Nas críticas, ela foi menosprezada pelos críticos homens como 'ultrapassada', expondo o tipo de misoginia que é fortalecido com esses filmes", afirma Green. "Mas A freira assassina realmente escancara as questões centrais do Hagsploitation: sombras de misoginia internalizada lutando contra o que são, muitas vezes, atuações integralmente dedicadas." Em 1980, Sexta-Feira 13 também trouxe novos ares para o gênero. O filme teve a ousadia de apresentar, como sua principal assassina, uma mãe idosa desesperada para punir os monitores — usuários de cannabis e que andavam seminus — do acampamento Camp Crystal Lake, onde seu filho Jason havia se afogado por negligência dos funcionários. A personagem Pamela Vorhees, interpretada pela atriz Betsy Palmer, foi possuída por uma raiva terrível, que sussurrava "mate-a, mamãe", na voz de Jason, sob sua respiração. Um ano depois, Mamãezinha Querida — um filme biográfico da própria Joan Crawford, que traz a interpretação da atriz Faye Dunaway — trouxe traços de Hagsploitation, com cenas em que a atriz tortura sua enteada por se atrever a pendurar roupas no cabide. Estas cenas são tão traumáticas quanto caricaturais, em uma combinação de tons que foi fundamental para o poder do gênero Hagsploitation. O legado do gênero ficou consolidado em 1990, com o filme Louca Obsessão, a adaptação para o cinema do romance de Stephen King publicado em 1987. Nele, um romancista famoso (James Caan) sofre um acidente de carro na área rural coberta de neve do Colorado, nos Estados Unidos. Ele recebeu tratamento da sua "fã número 1" Annie Wilkes (considerada a melhor interpretação da carreira da atriz Kathy Bates). Wilkes é apresentada como um anjo da morte do meio-oeste americano, de meia idade e antiquada. Ela quebra os tornozelos do seu amado prisioneiro para evitar que ele escape, enquanto o censura dissimuladamente por ser "pervertido". Kathy Bates é a combinação perfeita entre Bette Davis como baby Jane e Shelley Winters como Roo Forest. Ela recebeu o Oscar pelo papel e o prêmio serviu para dar nova vida a este tipo de interpretação. E, quando se fala em filmes de terror mais modernos, pode-se até argumentar que o filme Hereditário (2018), do cineasta americano Ari Aster, cujo tema central é formado por mães iradas que lutam para influenciar seus filhos, deve suas origens ao gênero Hagsploitation. 'Retrato da indignação do sistema' Olhando para o futuro, Deborah Jermyn espera que o público possa começar a observar os filmes de Hagsploitation, com todos os seus problemas, de forma renovada. Grandes estrelas de Hollywood criaram nesses filmes atuações emblemáticas, contrariando as expectativas. Corajosamente, elas trouxeram visibilidade para o envelhecimento em uma indústria cinematográfica conhecida principalmente por querer escondê-lo. Entre outros pontos, Jermyn espera que possamos começar a olhar para esses personagens e para a raiva das atuações de forma mais complexa. "Embora muitas vezes motivadas pela necessidade financeira, as mulheres que aceitaram esses papéis personificaram uma rejeição memorável das restrições sociais impostas sobre as mulheres mais idosas", afirma ela. "Ao fazê-lo, na verdade, elas deram visibilidade a essas restrições sociais", prossegue a acadêmica, "e seu impacto condenatório sobre as mulheres na indústria do entretenimento, expondo a superficialidade e a injustiça de uma sociedade que deixa de valorizar as mulheres à medida que elas envelhecem." "Neste particular, estrelas interpretando 'bruxas' furiosas em filmes da indústria cinematográfica certamente referem-se a si próprias e fazem sua crítica de forma fascinante — elas retratam a indignação de todo o sistema", conclui Jermyn. Esta reportagem foi originalmente publicada em - https://www.bbc.com/portuguese/vert-cul-64225304 Leia a versão original desta reportagem (em inglês) no site BBC Culture.
Sun, 29 Jan 2023 14:21:32 -0000
Mulher é morta na frente do filho por homem que não aceitava término de relação, na Paraíba

O suspeito desde feminicídio, Cleiton Salustio, está foragido. Segundo Polícia Civil, ele matou outra ex-namorada em 2011, no estado do Rio Grande do Norte. Feminicídio aconteceu Pedra Lavrada, no Seridó da Paraíba. Antes da separação o casal residia na cidade de Parelhas, no Rio Grande do Norte. Reprodução/TV Paraíba Uma mulher de 22 anos foi morta com um tiro na cabeça pelo ex-companheiro que não aceitava o término do relacionamento, na noite deste sábado (28), em Pedra Lavrada, no Seridó da Paraíba. Conforme informações da Polícia Civil, o feminicídio aconteceu na frente da mãe e do filho de dois anos da vítima. Cleiton Salustio, suspeito do crime, está foragido. Segundo Polícia Civil da Paraíba, o homem matou outra ex-namorada em 2011, no estado do Rio Grande do Norte. A polícia não soube informar se ele foi preso e cumpriu pena por este outro feminicídio. Grazielle Maria Dantas Nunes foi morta na casa da mãe depois de uma discussão com Cleiton, ainda de acordo com a polícia. Além de não aceitar a separação, ele acusava a vítima de traição. O casal estava separado desde dezembro. Antes da separação eles residiam na cidade de Parelhas, no Rio Grande do Norte. A Polícia Civil informa ainda que está em rondas para localizar Cleiton. Como denunciar Denúncias de estupros, tentativas de feminicídios, feminicídios e outros tipos de violência contra a mulher podem ser feitas por meio de três telefones: 197 (Disque Denúncia da Polícia Civil) 180 (Central de Atendimento à Mulher) 190 (Disque Denúncia da Polícia Militar - em casos de emergência) Além disso, na Paraíba o aplicativo SOS Mulher PB está disponível para celulares com sistemas operacionais Android e IOS e tem diversos recursos, como a denúncia via telefone pelo 180, por formulário e e-mail. As informações são enviadas diretamente para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, que fica encarregado de providenciar as investigações. Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba
Sun, 29 Jan 2023 14:21:17 -0000
DF registra 1,7 mil casos prováveis de dengue nas primeiras semanas de 2023

Número de infectados caiu 33,6% em relação ao mesmo período do ano passado, mas cresceu 77% em uma semana. Não há registro de mortes. Multirão contra a dengue em Vicente Pires, no Distrito Federal. Breno Esaki/Agência Saúde O Distrito Federal registrou 1.732 casos prováveis de dengue em 2023, segundo último boletim da Secretaria de Saúde. Os dados são referentes ao período entre 1º e 21 de janeiro. Não houve registro de mortes. Os números representam uma redução de 33,6% no número de infectados em comparação ao mesmo período de 2022, quando foram registrados 2.423 casos prováveis da doença em Brasília. Sobradinho e Ceilândia são as regiões do DF mais afetadas pela dengue (saiba mais abaixo). LEIA TAMBÉM: Brasil registra mais de mil mortes por dengue em 2022 e bate recorde histórico DENGUE: veja como evitar, quais os sintomas, cuidados e tratamento Apesar da queda entre um ano e outro, em uma semana, o número de casos prováveis no DF aumentou de 975 para mais de 1,7 mil, o que representa um crescimento de mais de 77%. A comparação foi feita entre os boletins divulgados nos dias 16 e 23 de janeiro. Casos Com 150 casos prováveis, Sobradinho é a região com o maior número de registros da dengue no Distrito Federal. Em seguida, aparece Ceilândia, com 147 casos. Planaltina vem em terceiro lugar com 143 notificações. Número de casos registrado por região do DF Secretaria de Saúde/Reprodução Do total de casos, 118 são de pessoas residentes em Goiás, que foram atendidas na rede pública do DF. Três casos são de moradores de Minas Gerais. Residentes do Espírito Santo, São Paulo e Rio de Janeiro registram um caso cada. Como se prevenir Para evitar a reprodução do Aedes aegypti em casa e, consequentemente, reduzir os ataques do mosquito, o Ministério da Saúde reuniu uma série de orientações. Confira abaixo: Fazer uso de repelente sempre que estiver em áreas consideradas de infestação. Os mais indicados pela OMS são à base de Icaridina e que oferecem até 12 horas de proteção; Priorize o uso de roupas claras, leves e que cubram todo o corpo – o Aedes aegypti tem atração pelo suor e por cores escuras; Faça exames de rotina e, em caso de sintomas similares aos da dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus, procure a unidade de saúde mais próxima e consulte um médico. O que fazer em casa Residências em Vicente Pires, no DF, recebem mutirão da Vigilância Ambiental contra a dengue Breno Esaki/Agência Saúde Utilize telas de proteção com buracos de, no máximo, 1,5 milímetros nas janelas da casa; Deixe as portas e janelas fechadas, principalmente nos períodos do nascer e do pôr do sol; Mantenha o terreno de casa sempre limpo e livre de materiais ou entulhos que possam ser criadouros; Tampe os tonéis e caixas d’água; Mantenha as calhas sempre limpas; Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo; Mantenha lixeiras bem tampadas; Deixe ralos limpos e com aplicação de tela; Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia; Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais; Limpe todos os acessórios de decoração que ficam fora de casa e evite o acúmulo de água em pneus e calhas sujas, por exemplo; Deixe portas e janelas fechadas, principalmente nos períodos do nascer e do pôr do sol; Coloque repelentes elétricos próximos às janelas – o uso é contraindicado para pessoas alérgicas; Velas ou difusores de essência de citronela também podem ser usados; Evite produtos de higiene com perfume, pois podem atrair insetos; Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa; Coloque areia nos vasos de plantas. Leia mais notícias sobre a região no g1 DF.
Sun, 29 Jan 2023 14:20:51 -0000
📸 FOTOS: veja imagens da 42ª Noite da Beleza Negra, em Salvador

Evento ocorreu na Senzala do Barro Preto, localizada no bairro do Curuzu. 42ª Noite da Beleza Negra ocorreu na Senzala do Barro Preto, no bairro do Curuzu, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack 42ª Noite da Beleza Negra ocorreu na Senzala do Barro Preto, no bairro do Curuzu, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack 42ª Noite da Beleza Negra ocorreu na Senzala do Barro Preto, no bairro do Curuzu, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack Vovô do Ilê abraça a nova Deusa do Ébano, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack Dalila Santos, eleita nova Deusa do Ilê, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack Dalila Santos, eleita nova Deusa do Ilê, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack Vovô do Ilê ao lado da nova Deusa do Ébano, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack Dançarina é eleita nova Deusa do Ébano do bloco Ilê Aiyê Vitor Santos/Ag Haack 42ª Noite da Beleza Negra ocorreu na Senzala do Barro Preto, no bairro do Curuzu, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack 42ª Noite da Beleza Negra ocorreu na Senzala do Barro Preto, no bairro do Curuzu, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack Governador da BA, Jerônimo Rodrigues marca presença na Noite da Beleza Negra, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack 42ª Noite da Beleza Negra ocorreu na Senzala do Barro Preto, no bairro do Curuzu, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack Jornalista Maíra Azevedo, mais conhecida como Tia Má, marca presença na Noite da Beleza Negra, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack 42ª Noite da Beleza Negra ocorreu na Senzala do Barro Preto, no bairro do Curuzu, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack 42ª Noite da Beleza Negra ocorreu na Senzala do Barro Preto, no bairro do Curuzu, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack 42ª Noite da Beleza Negra ocorreu na Senzala do Barro Preto, no bairro do Curuzu, em Salvador Vitor Santos/Ag Haack Veja mais notícias do estado no g1 Bahia. Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻
Sun, 29 Jan 2023 14:19:07 -0000
Motorista morre e passageiro fica ferido após carro capotar na PR-182

Acidente aconteceu no sábado (28) em Francisco Alves, no noroeste do Paraná. Motorista morre após carro capotar em Francisco Alves Divulgação/Polícia Militar Um homem de 38 anos morreu após o carro que ele dirigia capotar na PR-182, em Francisco Alves, na região noroeste do Paraná, no sábado (28). Uma passageiro de 22 anos que estava no veículo teve ferimentos médios e foi encaminhado a um hospital de Umuarama. Outro passageiro, de 38 anos, não se feriu. Segundo a Polícia Militar (PM), o carro trafegava pela pista quando capotou. Além disso, o veículo bateu em um poste. Por conta disso, eletricistas da Companhia Paranaense de Energia (Copel) estiveram no local para prestar serviços. LEIA TAMBÉM: Homem usa arma de brinquedo rosa para assaltar ônibus, rouba moto e se acidenta durante fuga, diz PM Espigas de milho plantadas por moradora de Cascavel chegam a medir 46 centímetros: 'Os milhões estão na porta de casa' De bissexualidade a brigadeiro de chuchu, casal chega a 10 milhões de seguidores com vídeos de receitas e vida em família VÍDEOS: mais assistidos do g1 Paraná Leia mais notícias da região no g1 Norte e Noroeste.
Sun, 29 Jan 2023 14:13:54 -0000
Resultado da Mega-Sena: bolão de São Carlos fatura mais de R$ 81 mil

Outras 82 apostas de 23 cidades da região acertaram a quadra e ganharam, pelo menos R$ 886,37. Já no sorteio da Dupla Sena, um jogo de Porto Ferreira faturou mais de R$ 41 mil. Apostadora pega bilhete da Mega-Sena em casa lotérica Reprodução/RBS TV Um bolão de São Carlos (SP) acertou cinco números no sorteio da Mega-Sena, realizado no sábado (28), e faturou R$ 81.010,02. Outras 82 apostas de 23 cidades da região acertaram a quadra e ganharam, pelo menos R$ 886,37. (Veja abaixo.) Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Telegram Segundo a Caixa Econômica, o bolão premiado foi feito na Lotérica Loto Expressa. As dezenas sorteadas foram: 09 - 12 - 20 - 30 - 32 - 35. Nenhum jogador acertou os seis números e o prêmio acumulou em R$ 115 milhões. O próximo sorteio da Mega-Sena ocorre na quarta-feira (1º). Cidades que tiveram apostas premiadas na quadra: Aguaí - uma aposta simples; Araraquara - doze apostas simples, sendo que uma foi feita com sete números e faturou R$ 2.659,11; Araras - oito apostas, sendo uma simples com sete números e um bolão que faturaram R$ 2.659,11 cada; Brotas - uma aposta simples; Caconde - um bolão; Casa Branca - três apostas simples; Conchal - três apostas simples; Divinolândia - uma aposta simples; Itobi - duas apostas simples; Leme - quatro apostas simples; Matão - duas apostas simples; Mococa - uma aposta simples; Pirassununga - duas apostas simples; Porto Ferreira - uma aposta simples; Rio Claro - oito apostas simples; Santa Cruz das Palmeiras - três apostas simples; Santa Gertrudes - uma aposta simples; Santa Lúcia - três apostas simples; Santa Rita do Passa Quatro - uma aposta simples; São Carlos - quatorze apostas, sendo um bolão que ganhou R$ 4.431,84; São João da Boa Vista - seis apostas simples; São José do Rio Pardo - duas apostas simples; Vargem Grande do Sul - duas apostas simples. Dupla Sena Aposta na Dupla Sena Ana Marin/g1 Um apostador de Porto Ferreira (SP) acertou cinco números no 1º sorteio da Dupla Sena e faturou R$ 41.601,03. Segundo a Caixa, a aposta foi feita pela internet. As dezenas sorteadas foram: 1º sorteio: 14 - 21 - 25 - 26 - 28 - 41 2º sorteio: 01 - 16 - 19 - 20 - 29 - 39 Nenhum jogador acertou as seis dezenas em nenhum dos sorteios e o prêmio acumulou em R$ 600 mil. O próximo sorteio da Dupla Sena ocorre na terça-feira (31). Quina Aposta na Quina Ana Marin/g1 Uma aposta de Rio Claro (SP) bateu na trave e acertou quatro números no sorteio da Quina e faturou R$ 6.954,32. O jogo foi feito na Lotérica Jacutinga. As dezenas sorteadas foram: 07 - 15 - 16 - 61 - 62. O prêmio principal de R$ 1.418.601,25 saiu para um apostador de Manaus (AM). O próximo sorteio da Quina ocorre na segunda-feira (30) e o prêmio estimado é de R$ 700 mil. Lotofácil Bilhete da Lotofácil Ana Marin/g1 Apostadores de Leme, São Carlos e São João da Boa Vista (SP) acertaram 14 dezenas do sorteio da Lotofácil e faturaram R$ 1.573,21 cada. Segundo a Caixa, as apostas foram feitas nos seguintes locais: Leme - Lotérica Leme São Carlos - Lotérica Santa Felícia São João da Boa Vista - Lotérica Isamar As dezenas sorteadas foram: 02 - 05 - 06 - 08 - 09 - 10 - 11 - 14 - 16 - 17 - 18 - 19 - 20 - 21 - 23. O prêmio principal foi dividido entre apostadores de Salvador (BA), Brasília (DF) e São João (PR). Cada um deles levou R$ 552.720,01. O próximo sorteio da Lotofácil ocorre na segunda-feira (30) e o prêmio estimado é de R$ 1,5 milhão. Veja mais notícias da região no g1 São Carlos e Araraquara.
Sun, 29 Jan 2023 14:13:05 -0000
Homem rouba casas, é agredido por moradores e salvo por mulher que chamou a polícia, em Jaboatão

Ele foi preso por furto qualificado, após arrombar apartamentos e casas e roubar eletrodomésticos. Local onde homem foi resgatado por PM após tentativa de linchamento PM/Divulgação Um homem suspeito de roubar casas em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, foi agredido por moradores e salvo por uma mulher, que chamou a Polícia Militar. O caso aconteceu no sábado (28) e, de acordo com a corporação, várias pessoas queriam linchar o acusado com pedras e pedaços de madeira. Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Telegram A Polícia Militar informou que o homem é apontado por arrombamentos e invasões de casas e apartamentos nos bairros de Barra de Jangada, Candeias e Piedade. Ele teria forçado grades de janelas para roubar eletrodomésticos. O homem, segundo a polícia, seria usuário de drogas, e praticava os roubos para quitar dívidas com o tráfico. O nome dele não foi divulgado, em respeito à Lei de Abuso de Autoridade. Equipes do 6º Batalhão foram acionadas por uma mulher que teve a casa cercada por moradores que queriam linchar o homem. Ela protegeu o suspeito e chamou a polícia. Com a chegada da PM, o grupo de pessoas se dispersou. A PM levou o homem para a delegacia, e, lá, ele foi autuado em flagrante por furto qualificado. VÍDEOS: mais vistos de Pernambuco nos últimos 7 dias
Sun, 29 Jan 2023 14:10:40 -0000

This page was created in: 0.03 seconds

Copyright 2023 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info